Sexta-feira, 31 de Outubro de 2008

Jornadas Diocesanas dos catequistas - Peniche - 25.10.2008

 

 

Como vos dissemos, no fim-de-semana passado, fomos às Jornadas Diocesanas dos Catequistas, a Peniche. Foi a data que conseguimos conciliar e, assim, ainda aproveitámos para dar uma volta por aquelas bandas.

 

Antes, já tinham decorrido jornadas com o mesmo conteúdo programático em Rio de Mouro (11 de Out.), Forte da Casa (12 de Out.), S. Domingos de Benfica (18 de Out.) e Penafirme (25 de Out.).

 

Já agora, alguém mais participou nas Jornadas? Em Lisboa soubemos que foi complicado pois calharam no dia em que houve inundações.

 

Então, da parte da manhã tivemos uma formação mais teórica, sobre S. Paulo (estamos no ano Paulino). Fomos acolhidos pelo orador, o Pe. Paulo do departamento da catequese, que também apresentou o Pe. Pedro, prior de Peniche. Engraçados os nomes deles: Pedro e Paulo, vinha a propósito.

 

Quanto à formação propriamente dita, (agora vamos aos nossos apontamentos), de salientar a importância de sermos formados de consciência, de vontade e de fé. Fomos recordados que “a fé sem obras não vale nada mas se as obras não forem fruto da fé, também de pouco servem”.

 

Foram apontados 3 aspectos para reflectirmos sobre a vida do apóstolo S. Paulo:

 

1 – O seu Amor e a sua Valentia na hora de pregar o Evangelho.

“Já não sou eu que vivo; é Cristo que vive em mim. E a minha vida presente, vivo-a por meio da fé no Filho de Deus, que me teve amor e deu a Sua vida por mim”.

Somos catequistas de uma Igreja Missionária. Não podemos ser funcionários nem voluntários, temos de ser apaixonados e ir com valentia.

Muitas vezes a catequese resulta porque a criança se sente amada pelo seu catequista e pela comunidade.

 

A liberdade da missão – Gl. 1, 15 – “Deus, pelo Seu Amor, escolheu-me”.

 

2 – A sua experiência da unidade da Igreja com Jesus Cristo. Jesus identifica-se com a Igreja num só sujeito.

Neste ponto falámos do eixo fundamental de termos a Igreja unida, centrada na Eucaristia, estando unidos uns aos outros.

 

Tivemos a proposta de, centrar a reunião de início de ano, não só na planificação mas principalmente na resposta à pergunta: Como é que este ano nos vamos amar? No grupo de catequese, catequistas, Comunidade Paroquial...

Constatámos que o catequista é rosto da comunidade onde quer que se encontre... na rua, na fila do supermercado...

 

3 – A consciência de que o sofrimento está inseparavelmente unido à evangelização, ao amor. Quem quer evitar o sofrimento, ao afastá-lo de si, afasta a própria vida.

 

O tema geral proposto à catequese para este ano é “Sei em quem pus a minha confiança” (2 Tm 1, 12).

 

Foram dadas sugestões de visitas às Igrejas de S. Paulo em Lisboa e na Malveira (esta mais preparada).

 

A concluir esta primeira parte das jornadas: “Se não tivermos amor, não somos nada”.

 

Às 12h00 tivemos Eucaristia e de seguida foi o almoço oferecido pela paróquia de Peniche.

 

Bem, da parte da tarde houve ateliers. Nós escolhemos (e não nos arrependemos!) o atelier sobre Catequese e Educação Vocacional. Muito bom, teve como formador o Pe. Zé Miguel do Seminário dos Olivais.

 

publicado por catequesedolumiar às 18:08
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 30 de Outubro de 2008

Uma actividade para os mais pequeninos

publicado por catequesedolumiar às 19:13
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 28 de Outubro de 2008

Aproxima-se o S. Martinho!

Sao martinho_historia ppt - Upload a Document to Scribd
É já dia 15 de Novembro! A partir das 18h00. O grande Magusto no adro da nossa Igreja de S. João Baptista do Lumiar. Estamos todos convidados!
sinto-me: cheirinho a castanha assada
publicado por catequesedolumiar às 14:40
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 23 de Outubro de 2008

Já pensaram na pachorra que é preciso para ser Deus?

Já pensaram na pachorra que é preciso para ser Deus? Lidar com toda a humanidade ao mesmo tempo deve ser horrível. É que Deus tem de conviver com todo o tipo de pessoas. Neste caso é mesmo todo o tipo de pessoas. Não há dúvida que Deus tem de ser Deus só para conseguir suportar ser Deus.
Ser Deus é ser incompreendido. Não existe nada no mundo tão evidente, tão visível, tão compreensível como Deus. Deus, porque é Deus, resplandece em tudo. Por isso, a existência de Deus é uma das certezas mais consensuais da humanidade. No entanto Deus está também acima de tudo, infinitamente acima de tudo. Claro que Deus sabe que as suas criaturas nunca O conseguirão compreender. O problema não está aí, mas na forma como as criaturas lidam com o que não entendem.
Muitos não Lhe ligam nenhuma. Aproveitam tudo o que Ele lhes dá, sem sequer uma palavrinha para agradecer aquilo que, afinal, é tudo o que eles têm e são. Por vezes até exigem mais, invocando direitos inalienáveis. Se Deus não existisse como podiam existir direitos? Como podia existir quem os invoque? Alguém fala dos direitos de Deus?
Aqueles que acham que compreendem Deus às vezes ainda são piores. Que piegas e pedinchões! Como acham que compreendem, fazem contratos com Deus, chantagem com Deus, tentam enganar Deus, seduzir Deus, manipular Deus. Mais, como se consideram relacionados a alto nível, acham-se com direito a uma vidinha melhor. Melhor do que quê? Se é assim, porque não pedir asas ou visão raio-x?
Não é extraordinário que Deus tenha feito o universo e depois essa obra se ponha a comentar o que Ele fez e o que ela é? Temos mil críticas à forma como o mundo funciona. Como se houvesse alternativa e não fosse um privilégio indiscritível simplesmente existirmos. Nós somos os que conseguiram convite para participar neste momento e neste cantinho da Criação. Lamentar o mundo e a sociedade, desdenhar da obra e Autor é, senão grosseria, pelo menos tolice.
A mais bela criatura de Deus é a liberdade humana, e é essa que gera mais problemas. Deus criou a liberdade da forma mais radical, recuando para deixar outros fazer. Se a liberdade humana avançar para Deus consegue realizar obras espantosas. Menos perfeitas que as Deus faria sozinho, mas muito mais valiosas por serem feitas por quem não é capaz.
O risco da liberdade é que pode ser usada como se quiser. Uma liberdade sem Deus é destruição, mas isso faz parte da liberdade. O mais incrível é muitos usarem esse mal que a liberdade humana faz sem Deus como prova da inexistência de Deus. Como existe mal no mundo, que nós fizemos, então não pode existir um Deus bom, que nos fez a nós. Eu estraguei e por isso Ele não existe! Não é espantoso o raciocínio?
Talvez o mais ridículo seja nós orgulharmos daquilo que Deus fez através de nós. Alguém que não é nada senão aquilo que Deus fez, que depois teve de ser corrigido porque já estragara o que era, e que só conseguiu fazer algo de bom porque Deus lhe segurou a mão, anda todo inchado com essa sua realização! E nós todos dizemos «que grande artista!», «que genial autor!», «que excelente artigo!», sem percebermos que o verdadeiro Artista e Autor é aquele que merece palmas cada vez que passa uma mosca.
Ser Deus é tão horrível que, se Ele viesse a este mundo, as coisas iam correr mal de certeza. É verdade que os gregos, romanos e outros imaginaram como seriam as visitas dos deuses, mas eles perceberam tudo ao contrário, descrevendo a cena como um patrão a visitar a propriedade. O que aconteceria realmente seria que, depois de um momento de euforia no reconhecimento, começariam as reinvindicações, as discussões, os ataques. Não! Se Deus nos visitasse, o mais certo era Ele acabar morto da forma mais cruel que se conseguisse encontrar.
Deve ser horrível ser Deus. Afinal quem é que quereria ser Deus, para ter tanto trabalho, fazer tudo tão bem, tão perfeito e depois acabar esquecido, desprezado, incompreendido? Tem de se ser especial para se aceitar ser Deus. De facto só o Amor quereria e poderia ser Deus.

DN Online, Segunda, 22 de Setembro de 2008
João César das Neves
Professor universitário
naohaalmocosgratis@fcee.ucp.pt
publicado por catequesedolumiar às 10:31
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 21 de Outubro de 2008

Os compromissos da criança missionária

publicado por catequesedolumiar às 16:16
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 19 de Outubro de 2008

Porque o/a catequista é também educador/a

publicado por catequesedolumiar às 17:36
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 18 de Outubro de 2008

Informações aos pais

Estimados Pais

 

 

Já começámos mais um ano de catequese e é com muita alegria que cada um dos catequistas se dirige a cada um de vós. Como dizia o nosso prior e muito bem, os pais são os primeiros responsáveis pelo crescimento da fé dos vossos filhos. Nós catequistas e comunidade cristã queremos colaborar convosco neste desenvolvimento da fé e no anúncio de Jesus Cristo.

 

Pedimos a todos os pais que dêem atenção a alguns aspectos que nos parecem muito importantes:

 

Hora de chegada à catequese: a entrada dos “atrasados” prejudica muito; afinal, só temos 45m de tempo útil.

 

Faltas: os temas são todos interligados em sequências; faltar a uma catequese faz muita diferença para os vossos filhos.

 

Tarefas que levam para casa: A vida cristã constrói-se no dia a dia, experimentando novas atitudes e maneiras de viver e repetindo-as para se tornarem numa maneira de estar. As crianças levam para casa propostas de oração e de acção que não podem ser comparadas aos T.P.C. que trazem das escolas. É importante que ajudem os vossos filhos a compreender este aspecto.

 

Organização dos grupos: tentamos manter os grupos nas suas idades próprias do catecismo, a não ser quando há indicações que nos aconselhem a troca. Pedimos a colaboração quando a mudança tem de acontecer.

 

Ao longo do ano esperamos encontrar-nos convosco algumas vezes: nas reuniões (que já vão começar este mês) na Eucaristia das crianças nos 1ºs e 3ºs domingos de cada mês e nas celebrações.

É muito importante conseguirmos trabalhar em conjunto para que a FESTA DA PALAVRA E O ANÚNCIO DE JESUS NOSSO DEUS E NOSSO PAI, seja assumido pelas crianças, adolescentes e jovens com muita consciência.

 

Obrigado pela vossa atenção e compreensão.

Despedimo-nos com amizade e sempre ao vosso dispor

 

Pela equipe de Catequese

 

 

Mª da Purificação Rodrigues

publicado por catequesedolumiar às 08:51
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 17 de Outubro de 2008

Deus de Amor, ensina-nos a comunicar

publicado por catequesedolumiar às 07:50
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 16 de Outubro de 2008

Este Domingo, Missa das Famílias!

Para recordar, este Domingo, por ser o 3º do mês, teremos a Missa das Famílias às 12h00 na nossa Igreja de S. João Baptista - Lumiar (às 11h30 começamos a ensaiar os cânticos).

 

Todos estamos convidados a participar, especialmente as crianças e jovens da catequese e suas famílias!

 

Mas ainda antes, no Sábado, encontramo-nos na catequese, como de costume, às 10h00 no Colégio S. João de Brito

 

Até lá!

tags:
publicado por catequesedolumiar às 12:22
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 13 de Outubro de 2008

Semana do Catekista

20 a 24 Outubro 2008

 

 

 

20 Outubro

19h30 – As viagens de São Paulo – Encenação

21h30 – Quem foi São Paulo – Dra. Maria Luisa Boleo

 

21 Outubro

19h30 – Cristologia em São Paulo – Cónego Doutor Manuel Gonçalves, Director do Departamento de Formação do Patriarcado

21h30 – O conceito de Igreja ensinado por São Paulo – Cónego Doutor Manuel Gonçalves, Director do Departamento de Formação do Patriarcado

 

22 Outubro

19h30 – «A comunicação em São Paulo» – Irmã Miriam Rotta, missionária FSP

21h30 – As Cartas de São Paulo – Dr. Orlando de Carvalho

 

23 Outubro

19h30 – Interpelar hoje as crianças e os adolescentes com textos de São Paulo – Padre Tarcizio Morais, SDB

21h30 – Actualidade dos textos de São Paulo para os adolescentes e jovens – Conferência de Cateketas

 

24 Outubro

19h30 – A Moral em São Paulo – Padre José Carlos Nunes, SSP, Director da revista «Família Cristã»

21h30 – O apelo à santidade em São Paulo – Doutor Frei José Nunes, OP

 

Feira do Livro­ – diariamente no mesmo horário das outras actividades

Editoras convidadas:

Paulinas

Paulistas

Salesianos

Lusodidacta

 

Centro Paroquial de São Domingos de Benfica

Igreja Paroquial de São Domingos de Benfica

Rua Raul Carapinha

Lisboa

Do lado sul de Sete Rios, contornando o Jardim Zoológico

 

publicado por catequesedolumiar às 22:35
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Isso para mim é que é Nat...

. Advento e Festa de Natal ...

. Se o teu pai e a tua mãe ...

. Calendário da Catequese 2...

. Parabéns ao catequista He...

. Vale a pena!

. "Toma a tua cruz e segue-...

. Via Sacra - Convite para ...

. Já na 2ª semana da quares...

. Festa dos Reis da Cateque...

.arquivos

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

.tags

. todas as tags

.links

.Quantos somos

HTML Hit Counter
African American Date

.Patrocinados por:

blogs SAPO

.subscrever feeds